Futebol: Técnicos esperam uma grande final

Filipe Faria e Leandro Santos, jovens técnicos que dirigem Ginásio e Beneditense, esperam uma grande final da taça, no dérbi desta sexta-feira na Marinha Grande. Durante o encontro, vão estar muitas vezes em desacordo, dado que cada um vai defender a sua equipa. Porém, antes da final os técnicos estão de acordo num aspeto: ambos esperam que a final seja um grande jogo e que resulte numa verdadeira festa para os adeptos dos dois emblemas do concelho de Alcobaça.

O treinador dos azuis, que cumpre a quarta temporada na equipa principal após um trajeto de uma década na formação, antevê “um jogo muito especial”. “Temo-nos preparado para nos apresentarmos fortes para poder discutir o jogo e podermos sair vencedores. Neste jogo, importa estar forte, mas, sobretudo, importa cometer poucos erros e ser eficazes”, salienta Filipe Faria, que já conquistou quatro títulos na carreira, um dos quais a Taça Distrito de Leiria de juniores (2010/2011) e precisamente na Marinha Grande.

Do lado do Beneditense, Leandro Santos assume “sinceramente” não saber “quem está mais forte” nesta fase da temporada, mas aguarda um bom embate. “Sei que são duas das melhores equipas que disputaram o campeonato da Divisão de Honra, com muito bons praticantes e com excelentes resultados alcançados”, elogia o antigo médio do Ginásio, que salvou os beneditenses da descida de divisão na época passada e este ano liderou a equipa ao pódio da tabela.

O treinador do Beneditense, que foi adjunto de Walter Estrela na conquista do título da Divisão de Honra pelo Ginásio em 2011/12, antevê uma grande festa na Marinha Grande e pretende trazer o caneco: “Posso garantir aos adeptos que vamos entrar em campo com a consciência que vamos defrontar uma equipa muito boa, numa prova diferente e num ambiente diferente, e que tudo iremos fazer para proporcionar um bom espetáculo e tentar trazer a taça para a Benedita”.

Na final pelo segundo ano consecutivo, Filipe Faria sabe “que é difícil” vencer o troféu, mas assegura que no grupo há “ambição e motivação para a conquistar” e diz que os adeptos “podem esperar um grande jogo de futebol, com uma entrega total ao jogo da nossa equipa”, fazendo uma analogia: “Seremos uma equipa cheia de G(arra), C(oragem) e A(mbição). 

Por seu turno, Leandro Santos fala de uma temporada “de excelência” dos seus pupilos e, por isso, o triunfo na Taça Distrito de Leiria seria “a cereja no topo do bolo”. “O Beneditense realizou uma excelente temporada e incluo nessa análise a chegada à final da taça, que foi uma das minhas promessas ao presidente Luís Lopes. Chegados à final, é bom lá estar, pois é um dia diferente e para mais tarde recordar, mas será muito melhor vencendo o troféu e, aí sim, seria uma época fantástica para o clube”, remata.

Em campo entram duas equipas orientadas por dois técnicos jovens e que têm resultados para apresentar. E que adoptam processos de jogo bastante distintos: o Ginásio privilegia a posse de bola, enquanto o Beneditense dá primazia às transições. Seja como for, o espetáculo está garantido e os 10 golos que foram marcados nos outros dois dérbis da temporada são garantia de emotividade...