Morreu o historiador e escritor Luís Rosa

Faleceu, este sábado, o historiador e escritor Luís Rosa, de Aljubarrota, aos 80 anos.

Figura muito conhecida e respeitada na vila, foi agraciado com o título de Grande-Oficial da Ordem do Infante Dom Henrique entregue pelo então Presidente da República, Cavaco Silva.

Licenciado em Filosofia, desenvolveu uma intensa atividade como docente e foi membro da Academia Portuguesa de História. Com várias formações multifacetadas, particularmente na área de gestão, foi um alto quadro da PT.

O seu primeiro romance, "O Claustro do Silêncio", foi distinguido com o Prémio Vergílio Ferreira em 2002. Escreveu ainda "O Terramoto de Lisboa e a "Invenção do Mundo", "O Amor Infinito de Pedro e Inês", "Bocage — A Vida Apaixonada de Um Genial Libertino", "Memórias dos Dias sem fim" e "O Dia de Aljubarrota".

As cerimónias religiosas estão agendadas para as 14 horas desta segunda-feira, seguindo o funeral, após as mesmas, para o cemitério de Aljubarrota.