PJ recupera obra de arte do Mosteiro de Alcobaça

A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Leiria, localizou e apreendeu a peça pertencente ao espólio do Mosteiro de Alcobaça dada como desaparecida em novembro de 2018.

De acordo com um comunicado, a investigação concluiu que o "objeto de arte, com valor histórico e artístico havia sido subtraída por volta do ano de 2005 de um museu gerido pelo Mosteiro de Alcobaça, situado na cidade". O museu em causa reúne o espólio Vieira Natividade, sendo que o acervo documental e bibliográfico se encontra na Biblioteca Municipal de Alcobaça.

Recorde-se que em novembro do ano anterior, a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) foi notificada de uma investigação em curso no Departamento de Instrução e Ação Penal (DIAP) sobre o alegado desaparecimento da peça em gesso. Questionada pelo REGIÃO DE CISTER, durante o decorrer da investigação, a DGPC adiantou ter conhecimento do alegado desaparecimento “há cerca de duas décadas, em circunstâncias desconhecidas, de uma peça de escultura pertencente ao referido espólio”. 

A peça, agora recuperada, tem cerca um metro de diâmetro e é da autoria do escultor António Augusto da Costa Motta. Trata-se de uma cópia em gesso da roda da vida apresentada no túmulo do rei D. Pedro I, que faz parte do rol de doação da coleção Vieira Natividade, ao extinto Instituto Português do Património Cultural (IPPC) em 1991.