Nuno Santos planeia levar fado ao topo do Evereste

Prestes a comemorar 15 anos, o projeto “Um violino nos locais mais improváveis” de Nuno Santos está longe do final. Depois de ter surfado as ondas gigantes da Praia do Norte, escalado alguns dos cumes mais emblemáticos do maciço central do Monte Branco e enfrentado vários outros desafios, o vestiariense planeia subir o Monte Evereste e prepara o lançamento de um álbum e de um documentário.

Ler mais…

Barrenta, a aldeia que a concertina pôs no mapa

De um dia para outro a aldeia da Barrenta, da União de Freguesias de Alvados e Alcaria, no coração da Serra de Aire, passa de uma população de 40 pessoas para... 10 mil. E tudo graças ao Encontro Nacional de Tocadores de Concertina, que este ano ali se realiza a 28 de setembro.

 

Ler mais…

Consonância junta José Gil e Daniel Bernardes em palco

Era uma questão de tempo (porque a consonância já existia) até os alcobacenses José Gil e Daniel Bernardes se juntarem para criar um projeto artístico. “Consonância” é precisamente o nome da produção a quatro mãos, que junta “dois executantes dos seus saberes num jogo improvável entre um piano e o teatro Dom Roberto”. A estreia está marcada para este sábado no Cine-teatro João d’Oliva Monteiro, às 21:30 horas, integrado na 22.ª edição do festival Marionetas na Cidade. 

Ler mais…

Emanuel Moura abre ”Momentos de Verão” da UFAV

Arranca esta sexta-feira a iniciativa “Momentos de Verão”, da União de Freguesias de Alcobaça e Vestiaria (UFAV), com Emanuel Moura a subir ao palco do anfiteatro do jardim do Tribunal de Alcobaça. No total, são três os concertos programados durante dois dias, sempre a partir das 21:30 horas.

 

Ler mais…

Lê-me n(um) Minuto: um desafio da biblioteca para todos

Com o intuito de promover os benefícios da leitura diária, a Biblioteca Municipal de Alcobaça criou o projeto “Lê-me n(um) Minuto” e desafiou o autor António Catarino a assumir o papel de parceiro.

Ler mais…

Cistermúsica “erudito e popular” quebra todos os recordes de público

O Cistermúsica prometeu que em 2019 teria a edição mais ambiciosa de sempre, desde logo, pelo facto de a programação proposta ter sido mais diversificada, fazendo jus à temática escolhida – “erudito e popular”. O público respondeu, com muitos concertos esgotados, tendo o Festival de Música de Alcobaça atingido, este ano, um novo recorde. Em 32 dias de intensa programação contabilizaram-se mais de 8.500 espetadores em 50 produções, quase o dobro do público registado na edição anterior, muitos dos quais estrangeiros.

Ler mais…

Páginas