Nazarenos fazem Volta pela costa de Portugal de tuk-tuk

De Caminha a Vila Real de Santo António, pela costa, são uns 1.000 quilómetros. O percurso de carro demoraria mais de 10 horas; de tuk-tuk, com cinco paragens, demorará sete dias. É esse o plano de António Fialho, Samuel Fialho e Dino Estrelinha, que esta quarta-feira iniciaram esta aventura de três rodas, a que chamaram “Rota da Maresia”, mas que bem podia ter o nome de “A Volta de Portugal” em tuk-tuk. 

“Com esta viagem propomo-nos a um desafio: inspirar-nos a nós mesmos e a outras pessoas e mostrar que é possível viver aventuras que produzirão memórias para sempre, que fortalecem os laços de amizade e de família e que não importa a idade”, frisa o pai, António Fialho, de 60 anos, que tem levado muitos turistas e visitantes a conhecer a Nazaré através daquele meio de transporte. “Queremos também mostrar o que de melhor existe no nosso país. Toda esta costa incrível, sempre com o Atlântico à vista, consiste em vários mundos dentro de um mundo”, nota o genro Dino Estrelinha, de 40 anos, que se confessa um “viciado nas histórias dos Descobrimentos Portugueses”. “A busca pelo contacto com a natureza é algo que também ambicionamos, numa sociedade cada vez mais digital e que vive afastada daquilo que nos rodeia”, acrescenta o filho Samuel Fialho, de 33 anos, o “Full Stack Designer” que “gosta de criar marcas e que é especialista em desenvolver sites”. 

A ideia tem alguns anos: quando Samuel Fialho viu o tuk-tuk pela primeira vez imaginou logo uma aventura pela Europa até à Rússia. Depois de o pai lhe ter assentado os pés na terra, pensou: porque não, então, ir de Caminha a Vila Real de Santo António sempre a ver o mar? As três gerações, “unidas pelo espírito de aventura” e “pela paixão que sentem por um país lindíssimo”, querem provar que “é possível dar um chuto na rotina do quotidiano e viver uma experiência que ficará para sempre na memória”.

Partiram da Nazaré para Caminha, levando num reboque o tuk-tuk para iniciar a viagem no dia 25 de Abril, dia da Liberdade. A Orbitur, que apadrinhou a “Rota da Maresia”, vai dar “casa” aos três familiares nos parques de campismo da Nazaré, do Guincho, da Caparica, de Vila Nova de Mil Fontes, de Sagres e de Vila Real de Santo António.

Na bagageira levam o mínimo indispensável: tendas, máquinas fotográficas e mapas, como mandam as grandes aventuras!