Quarta-feira, Outubro 5, 2022
Quarta-feira, Outubro 5, 2022

Ser feliz

Data:

Partilhar artigo:

Augusto Cury diz-nos que a felicidade está ao alcance de todos. Para alcançá-la basta aprender a treinar as emoções. Parece simples. Será que é? Se de imediato considerou que é um processo difícil, saiba que não está errado. É por isso que requer treino e empenho. Mas repare; Cury mostra-nos que somos capazes, porque, na verdade, todos já realizámos o feito mais difícil de todos – “já vencemos a mais árdua corrida disputada por um ser vivo” – mas que corrida é esta, perguntam? É a corrida da vida. “Fecundámos o óvulo e dividimo-nos milhões de vezes até nos tornarmos um ser inteligente”. Portanto, segundo o psicoterapeuta, “jamais nos devemos sentir inferiores ou menos capazes”, ao fazê-lo injustiçamos a própria vida. Sequencialmente, Cury confronta-nos com a questão: “Sabe o que pensou na corrida da vida? Nada! Você ainda não pensava! Se pensasse talvez tivesse desistido. O passo mais importante da vida foi dado na ausência de ideias”.

É nesta revelação esclarecedora que Cury fundamenta a importância da gestão dos pensamentos e das emoções inerentes, por ser uma ação que não se dissocia da construção da felicidade. O autor considera que “sempre que pensamos num obstáculo, ele paralisa-nos (…) pensar com lucidez é necessário (obviamente), mas pensar excessivamente nas dificuldades que atravessamos trava a inteligência e rouba a esperança”. Cury considera que pensamos muito e sentimos pouco. Mas é preciso saber “sentir”, refere. É urgente “aprender a navegar nas águas da emoção”; e admitindo que não é fácil, questiona-nos novamente: “Por que razão têm aumentado as doenças psíquicas? Nunca tivemos uma indústria de lazer tão grande e um Homem tão triste”.

Na atualidade impera a “ansiedade, irritabilidade, alteração do sono, fadiga excessiva – o caos da saúde emocional”. Vivemos sufocados por ideias negativas. Cury mostra-nos que temos o poder de gerir as “ideias negativas que nos perturbam silenciosamente para que estas não nos aprisionem a emoção”. É nesta gestão que reside a felicidade. Até à próxima maré… até lá, “treine muito” e seja FELIZ!

AD Footer
Artigo anteriorSentir o Carnaval
Próximo artigoParalelo

Artigos Relacionados

Veio ter comigo hoje a poesia

Hoje a poesia veio ter comigo em forma de notícia e não poema. Um de nós, um dos...

Peões causam perigo no atravessamento da EN242 na Nazaré

O perigo para peões e automobilistas na Estrada Nacional 242, entre a rotunda do Pavilhão Municipal e a...

Livro enaltece maior produtora de garrafas do País há 80 anos

Mais do que um livro sobre uma fábrica de garrafas, a obra do historiador Tiago Inácio, apresentada no...

Rui Morais na administração do Teatro Nacional de São Carlos

Há um alcobacense na nova administração do Organismo de Produção Artística (Opart), que gere o Teatro Nacional de...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!