Quarta-feira, Julho 6, 2022
Quarta-feira, Julho 6, 2022

Obreiros de milagre

Data:

Partilhar artigo:

“Quando ele passava pelas ruas, as pessoas diziam que ele saíra da aldeia para ir fazer uma coisa que era muito maior do que que o seu tamanho e do que todos os tamanhos (…)”  narrava assim José Saramago, a bela estória infantil “A maior flor do Mundo”. A maré de hoje traz-nos a FORÇA DO QUERER.

Quem conhece o conto, sabe que moral nos traz. Foi o altruísmo do menino que salvou a flor de morrer de sede. Salvou-a com a água que transportava a muito custo em suas mãos, contudo, mais do que a água, foi na verdade, o seu “acreditar infinito” que tornou possível tal façanha! O seu gesto foi “maior que o seu tamanho e todos os tamanhos” e isso espelhou-se na Flor que cresceu, cresceu… não pela “água sorvida”, mas pela FORÇA arrebatadora do QUERER. O “acreditar” do pequeno infante foi milagreiro! Recordemos um trecho: “O menino desce a montanha, recolhe com as mãos quanta água lá cabia e volta a atravessar , pelo monte se arrasta, e três gotas que lá chegaram, bebeu-as a flor com sede. Vinte vezes cá e lá (…) a flor dava cheiro no ar, e como se fosse uma grande árvore deitava sombra no chão. O menino adormeceu debaixo da flor. Passaram horas (…) Saiu toda a família e vizinhos à busca do menino. Não o achavam (…) já em lágrimas tantas (…) deram com o menino adormecido (…) resguardando-o do fresco da tarde estava uma grande pétala perfumada (…) Este menino foi levado para casa, rodeado de todo o respeito, como obra de milagre” (…).

O herói do conto propôs-se fazer algo todos julgariam impossível; porém a força infinita do querer deu rumo a outra sorte! O altruísmo e o “querer” salvaram a malfadada flor. Estão a ver onde quero chegar, certo? No “novo normal” é preciso querer ser responsável pela mudança. Compreender que não acontece “ao outro” apenas; e acima de tudo que não são os “outros” os responsáveis; somos todos nós. Também nós podemos fazer pequenas “obras de milagre” em nós mesmos e junto da comunidade. Um pequeno passo pode fazer a diferença. Acreditem. Consciencialização está ao alcance de todos. Basta que nos deixemos “invadir pela força do querer”.

AD Footer
Artigo anteriorA janela e o limoeiro
Próximo artigoO que nos Motiva?
spot_img

Artigos Relacionados

Dois detidos por tentativa de furto a residência em Famalicão

O Comando Territorial de Leiria, através do Posto Territorial da Valado dos Frades, deteve esta terça-feira dois homens...

Futebol: Ginásio fica pelas meias-finais no Inatel

O Ginásio caiu nas meias-finais do taça nacional da Fundação Inatel. Os azuis soçobraram na deslocação ao reduto...

Colisão entre motociclo e veículo ligeiro provoca um morto na Nazaré

Um homem, de nacionalidade inglesa, morreu esta segunda-feira na Nazaré, na sequência de uma colisão entre um motociclo...

Uma “tasca” em alta rotação movida a gasolina e… caracol

Costuma dizer-se que quem anda à velocidade do caracol não chega propriamente rápido ao destino. Mas, por paradoxal...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!