Sexta-feira, Junho 14, 2024
Sexta-feira, Junho 14, 2024

O que nos Motiva?

Data:

Partilhar artigo:

A maioria das teorias que explicam MOTIVAÇÃO observam-na através de uma ótica que a define enquanto processo que tenta explicar fatores de ativação, direção e manutenção da conduta dos indivíduos; isto é, de ativação, direção e manutenção de determinados comportamentos, face a um objetivo desejado.

Seja qual for a perspetiva, devemos sempre ter em conta que motivação se divide em dois tipos: a motivação intrínseca e a extrínseca. Na primeira temos o controlo da conduta sob influência do meio externo – que é exterior ao nosso corpo físico e emocional. Na 2ª o controlo depende unicamente de nós enquanto sujeitos no controlo de interesses e disposições internas.

Na prática, para entendermos o mecanismo teremos de associar o conceito de “meta” ao de motivação. A interligação é irrefutável. A motivação extrínseca traz-nos as metas externas, as que são delimitadas através dos que “produzem em nós condutas”, ou seja, dos que produzem todos os comportamentos que temos, e que estão à “superfície” da essência do nosso “eu verdadeiro”.  Estes comportamentos são os que realizamos com a finalidade de receber “recompensas” ou “evitar punições externas” de alguma ordem. São os que se focam na imagem que os outros têm do “eu”, e não do “eu verdadeiro”. A motivação intrínseca associa-se às metas internas, querepresentam todas as condutas que são por si satisfatórias para o nosso “eu verdadeiro” por se alinharem com a essência do real sem enfoque no que é externo.

Região de Cister - Assine já!

Em contexto educativo, motivação extrínseca, seria, por exemplo, o aluno que só se impulsiona com o estudo pelo prisma da competição: notas altas e superiores ao próximo; por oposição, a motivação intrínseca seria o aluno cuja motivação para o estudo se prende com o objetivo de desenvolvimento de competências – ou seja, a autorrealização. A verdade é que a motivação é algo  pessoal. O que aciona este “gatilho” representa um universo de possibilidades. Certo é que, o que quer que motivação “seja”, passará sempre por “fazer acontecer algo”. Implica uma ação; a saída de um estado de inércia. Implica traçar metas, ser resistente e alcançar objetivos. E a vós, o que vos motiva?

AD Footer
Artigo anterior
Próximo artigo

Artigos Relacionados

GNR apreende 334 artigos contrafeitos em São Martinho do Porto

O Posto Territorial da Guarda Nacional Republicana (GNR) de São Martinho do Porto apreendeu, esta quinta-feira, em São...

Reportagem do REGIÃO DE CISTER ganha prémio nacional

A reportagem “Tornaram-se autênticos heróis na arte de cuidar dos (seus) heróis”, da autoria do jornalista Rafael Raimundo,...

Menopausa

A negligência na nossa vida reprodutiva, que já agora, só é valorizada quando podemos ter filhos, é uma...

Nazareno Miguel Vieira é bicampeão nacional pelo Benfica

O Benfica sagrou-se bicampeão nacional de sub-15, no passado domingo, depois de vencer o Marítimo (2-1) e assegurar...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!