Quarta-feira, Agosto 10, 2022
Quarta-feira, Agosto 10, 2022

Paróquia de Évora de Alcobaça “dá” dois padres ao patriarcado

Data:

Partilhar artigo:

Diogo Tomás e Fábio Alexandre, naturais da freguesia de Évora de Alcobaça, receberam a ordenação presbiteral. A celebração, que decorreu no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa, contou com as presenças de Ivo Santos, pároco de Évora de Alcobaça e de Turquel, e de D. José Traquina, bispo de Santarém, que é natural do Areeiro, freguesia de Évora de Alcobaça.

Este conteúdo é apenas para assinantes

Por favor, assine ou entre na sua conta para desbloquear este conteúdo.

A celebração, onde foram ordenados dez padres e que foi seguida por cerca de 500 pessoas, foi conduzida por D. Manuel Clemente, patriarca de Lisboa, e, além da missa, contou também com as leituras e com o rito da ordenação.Do referido rito da ordenação constaram o questionário aos ordinandos, as ladainhas, a imposição das mãos, a oração de consagração, a vestição, a unção das mãos, a entrega do cálice e da patena e também a receção na ordem.

Ao REGIÃO DE CISTER, Diogo Tomás, de 28 anos, deu conta da alegria que sentiu num momento tão especial. “Trata-se da celebração da vida de Deus em nós. É uma felicidade enorme. Acima de tudo, damos graças a Deus por toda a vida. Foi mais um momento em que pude perceber que este é o caminho que sou chamado a seguir. Ser padre é uma vocação. Senti-a há cerca de 10 anos. Trata-se da vida em prol da comunidade, ter sempre o coração disponível para o próximo”, afirmou o jovem. Ainda nas palavras de Diogo Tomás, “foi um dia de profundo agradecimento por tudo o que ficou para trás e de renovação de esperança por tudo que o futuro ainda tem para oferecer”.

Fábio Alexandre foi o outro eborense ordenado padre. O (também) jovem, de 24 anos, não escondeu, em declarações ao REGIÃO DE CISTER, que se emocionou no momento da ordenação. Até porque, sublinha, foi tempo de recordar pessoas próximas que fizeram parte do seu percurso e que já não estão entre nós.
“Foi um momento marcante, mas também extremamente emocionante. Permitiu-me recordar familiares e outros entes queridos, alguns deles que já partiram, e naturalmente foi bastante emotivo”, confessou.
Relativamente ao percurso que tem trilhado na Igreja, Fábio Alexandre falou de várias etapas. “Quando entramos no seminário menor, ser padre é um sonho, mas não necessariamente um objetivo. Depois disso, quando passamos para o seminário maior, já vislumbramos esse cenário no horizonte. Vamos percebendo, de facto, que esse é o caminho, uma vez que é tempo de reflexão e de conhecimento”, concluiu.

Os próximos dia 16 e 17 de julho vão ser também especiais para Fábio Alexandre e Diogo Tomás, uma vez que ambos vão celebrar a primeira missa em Évora de Alcobaça: a do padre Fábio no dia 16 e a do padre Diogo no dia seguinte. Haverá refeição fraterna depois de cada missa no Parque de merendas dos Capuchos.

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

Casa com história: Oficina Vilela “cura” carros há quatro décadas e meia

Era um menino de 11 anos quando começou a dar serventia a pedreiros. O trabalho desde cedo afastou-o...

Cinco feridos após despiste de viatura que causou incêndio rural em Alfeizerão

Cinco pessoas ficaram feridas na sequência de um despiste de uma viatura, na tarde desta sexta-feira, na localidade...

Nazarena Raquel Libório eleita Best Face Teen Mundial 2022

Raquel Libório, natural da Nazaré, foi eleita Best Face Miss Teen Mundial 2022. A distinção da jovem nazarena, de...

Francesinhas à moda do Porto são a mais recente novidade em Turquel

O café/snack-bar “Mira-Serra”, em Turquel, tem um novo “sabor”. Tudo porque, há três meses, o espaço, agora com...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!