Futebol: Alfeizerense hasteou a Bandeira da Ética

A Escola de Futebol do Alfeizerense hasteou, no dia 25, a Bandeira da Ética, pelo trajeto desportivo e social. O clube levou a cabo o projeto “Repórter da Ética”, entregando uma máquina fotográfica a um dos pais em todos os jogos com o objetivo de captarem “bons momentos” do desporto.

“O objetivo da iniciativa não era que os pais fotografassem os golos ou gestos técnicos bonitos. A intenção é que os pais estivessem atentos aos momentos de desportivismo como um colega a ajudar outro”, explicou Ricardo Martins na apresentação da iniciativa. O responsável pelo departamento de ética e de comunicação da escola de futebol, e também pai de um dos meninos, ressalvou a importância de “não só formar bons jogadores do futuro, mas também criar bons homens e mulheres com valores como o respeito e a ética”.

 Numa cerimónia reservada aos membros do clube, marcaram presença José Lima, coordenador do Instituto Português do Desporto e da Juventude (IDPJ), Júlio Vieira, representante da Federação Portuguesa de Futebol, e Manuel Nunes, presidente da Associação de Futebol de Leiria.

“Este projeto é um dos bons exemplos que iremos levar a outros clubes do País”, asseverou José Lima, notando que o “reconhecimento é apenas mérito do clube”. Por sua vez, o portomosense Júlio Vieira recordou que além da Bandeira da Ética, o clube também é certificado como escola de formação e brevemente vai passar a escola de futebol de duas estrelas num reconhecimento que foi atingido “em apenas dois anos”. “Tinham falado muito bem do clube e hoje é um gosto estar a conhecer as instalações”, acrescentou.

Por sua vez, o presidente da AF Leiria apontou o clube como “um excelente emblema do futebol e do desporto”, garantindo que “está sempre disponível para ajudar”, rematou o caldense.

A Escola de Futebol do Alfeizerense, que se iniciou em 2013, contou na última época com 110 jogadores entre os escalões de petizes e iniciados. Para Carlos Pereira este “é um trabalho de sucesso que tem vindo a ganhar forma nos últimos anos e que orgulha o clube e a terra”. Na entrega da Bandeira esteve ainda presente o presidente da Junta de Alfeizerão, Leonel Ribeiro, que enalteceu “o trabalho de todo o clube”.

A Bandeira da Ética distingue os clubes que têm projetos cujo objetivo principal é o de promover a ética e fair-play no desporto. Assim como a Escola de Futebol Alfeizerense também o Ginásio e o Sótão já garantiram o reconhecimento. Os azuis adquiriram a Bandeira da Ética no início da temporada 2019/2020, enquanto o clube nazareno foi reconhecido há dois meses e ainda aguarda o agendamento da data para receber o galardão.