Centro Cénico da Cela recebe viatura como prenda de aniversário

Uma carrinha para reforçar a frota do serviço de apoio domiciliário foi a prenda de aniversário oferecida pelo Grupo H Saúde ao Centro Cénico da Cela, instituição que assinalou 47 anos numa cerimónia simbólica no dia 6 de outubro.

“Num ano de pandemia e mau como este, teríamos pouco para festejar se não fosse a oferta desta carrinha”, afirmou o presidente da Direção do Centro Cénico da Cela, dirigindo-se aos representantes do Grupo H Saúde, António José Henriques e Henrique Henriques, pai e filho respetivamente. “É um aniversário sem velas para apagar, mas é a primeira iniciativa de 50 que temos previstas para assinalar os 50 anos da instituição”, acrescentou José Alberto Lorvão.

Considerando o Centro Cénico da Cela como “uma das melhores instituições do concelho e da região”, o presidente do Conselho de Admnistração do Grupo H Saúde agradeceu a “oportunidade” que teve em oferecer uma carrinha. “Gostava de dar duas, mas tenho a certeza que esta será benéfica para o Centro”, salientou António José Henriques. “Este gesto vai de encontro aos princípios e valores do Grupo H Saúde, que quer cada vez mais estar junto da comunidade”, acrescentou Henrique Henriques.

A viatura nova, que foi benzida pelo padre François Diouf, junta-se às cinco que já estão ao serviço da instituição para o apoio domiciliário, que com a pandemia foi alargado aos utentes do centro de dia. “Tivemos que reforçar esse apoio devido ao encerramento do centro de dia. Se a carrinha já era uma necessidade mais se tornou com a pandemia”, adiantou José Lorvão.

Para ultrapassar “os maus resultados financeiros deste ano”, estão a ser testadas novas formas de financiamento, como o arrendamento de apartamentos em edifícios já adquiridos pela instituição.
“Temos um edifício com quatro apartamentos para arrendar. Dois estão quase prontos e dois já estão arrendados. São 700 euros por mês de receita”, revelou o presidente da Direção da instituição, informando que estão a ser preparados mais três apartamentos num outro terreno adquirido recentemente. “Também seria nossa intenção até final do ano aumentar os salários dos nossos funcionários, mas a pandemia veio adiar esse compromisso“, lamentou o dirigente.

Com um orçamento de 4 milhões de euros e com 80 colaboradores, o Centro Cénico da Cela presta as valências de creche, jardim de infância, lar (em dois espaços), apoio domiciliário e centro de dia (que desde o início da pandemia está a funcionar em casa). Já a unidade de cuidados continuados fica, por agora, em suspenso.