Ministério Público acusa homem de crime de tráfico de estupefacientes

Um homem com 56 anos, residente em Aljubarrota, foi acusado pelo Ministério Público (MP) pela prática, em autoria material e na forma consumada, de um crime de tráfico de produtos estupefacientes na sua residência e num estabelecimento noturno de Alcobaça.

Consta na acusação a venda diária de canábis e cocaína a terceiros, tendo as transações 
ocorrido, pelo menos desde 2017 até setembro de 2018, ou na sua residência, ou no seu estabelecimento noturno, e por vezes num outro local próximo. Para marcar encontros os telefonas e mensagens eram codificados.

A residência foi alvo de buscas, realizadas a 22 de setembro do ano passado e, adiantou a Procuradoria da República da Comarca de Leiria que, para além dos bens apreendidos, confiscaram-se 5.650 euros em numerário, uma balança digital, pedaços de plástico cortados para efetuar a embalagem de doses de estupefaciente, uma faca com vestígios de haxixe, um telemóvel, cerca 399,3 gramas de cannabis, 31 gramas de cocaína e 2,1 gramas de folhas de cannabis/liamba”, para vender a terceiros.

A investigação foi levada a cabo sob a direção do MP do Departamento de Investigação e Ação Penal de Alcobaça, com a colaboração da GNR, nomeadamente pelo Núcleo de Investigação Criminal das Caldas da Rainha.

O arguido aguarda o julgamento em prisão preventiva, após o interrogatório judicial efetuado a 24 de setembro no juízo Central de Instrução Criminal de Leiria.