Orquestra do Bárrio comemora duas décadas com concerto

A Orquestra Ligeira e Juvenil do Bárrio comemora duas décadas em maio. Contudo, as comemorações começam já este sábado com um concerto, no Cine-teatro João d’Oliva Monteiro, que promete ser “um marco para a Orquestra”.

Maestro da Orquestra Ligeira e Juvenil do Bárrio “desde os seus primeiros acordes”, Ricardo Santos confessa que a sua grande paixão sempre foi a música, sendo essa uma das grandes razões que o levou a aceitar o desafio de dirigir o grupo. O convite para liderar os músicos da orquestra partiu do ex-presidente da Junta do Bárrio, Orlando Pereira, que, em 1996, “ambicionava criar uma atividade cultural numa freguesia muito rural”. “Ele queria criar uma escola de música e futuramente uma orquestra de jovens. Aceitei o convite com o maior prazer”, recorda o barriense, que iniciou os estudos musicais na banda da Sociedade Filarmónica Maiorguense, e que fez parte da Banda de Alcobaça, Orquestra  Metropolitana de Lisboa e Orquestra Sinfónica do Porto. Em 1999, a orquestra do Bárrio subia a palco pela primeira vez e apresentava-se num concerto em casa.

Duas décadas depois, Ricardo Santos afirma estar satisfeito com o percurso da formação. “Temos conseguido manter um corpo musical e um reportório consistente. Não somos profissionais, mas temos qualidade e estabilidade”, revela o músico ao REGIÃO DE CISTER. A Orquestra Ligeira e Juvenil do Bárrio conta com cerca de 35 músicos, entre os 9 e 25 anos de idade, que ensaiam semanalmente aos sábados, ao longo de três ou quatro horas. “Os jovens de hoje têm outros interesses e atividades, mas os que fazem parte da orquestra são dedicados e têm um verdadeiro gosto pela música”, assegura o maestro, de 44 anos.

Do espetáculo agendado para o próximo sábado, o público pode esperar “o melhor de um percurso de duas décadas”. Desde os temas mais recentes, assim como “os que fazem parte da história da orquestra”. O concerto contará com a presença em palco de ex-músicos que, de acordo com Ricardo Santos, “são figuras importantes da história da Orquestra e assumirão o papel de anfitriões do evento”.

Francisco Peças e o jovem fadista João Louro serão os artistas convidados, prometendo “trazer diversidade” ao espetáculo. O concerto decorrerá ao longo de uma hora e meia e os bilhetes podem ser adquiridos na bilheteira do Cine-teatro.

A atuação será mais uma etapa no percurso do grupo. “Falo pelo Bárrio e por todas as bandas centenárias quando digo que espero que haja continuidade e apoio da comunidade local e dos órgãos políticos”, nota o maestro. “Espero ter a oportunidade de celebrar mais 20 anos nesta organização”, conclui.