Orquestra Gulbenkian brilha no Cistermúsica

A Orquestra Gulbenkian encheu a sala do Cine-teatro de Alcobaça esta sexta-feira, num concerto dirigido por António Saiote.

Um dos momentos altos do concerto foi a atuação de Vladimir Tolpygo, vencedor do Prémio do Estoril 2014, que se juntou à Orquestra Gulbenkian para interpretar o Concerto para Violino e Orquestra em mi menor de Mendelssohn. "Foi uma oportunidade única e espetacular. É sempre uma honra tocar com esta Orquestra e foi um prazer enorme tocar neste festival, que está muito bem organizado", contou o violinista português, elogiando "o ambiente e a acústica da sala do Cine-teatro".

Numa alusão à mais famosa especialidade gastronómica de Alcobaça – o frango na púcara – a Orquestra Gulbenkian interpretou a sinfonia "A galinha" de Joseph Haydn. O concerto contou ainda com as obras A Morte de Manfred de Luís de Freitas Branco e Abertura em dó menor de João Domingos Bomtempo. "Foi um grande concerto, que teve excelentes momentos revelação. Aliás, foi muito mais do que um concerto", sublinhou o maestro da noite, também jurado do Concurso Internacional de Música de Câmara de Alcobaça (CIMCA). António Saiote deixou o repto: "Alcobaça tem grandes pergaminhos musicais e é bom que os mostre e que os honre".

O Cistermúsica prossege, este sábado, com o consagrado Gould Piano Trio, três joias do repertório de trio com piano, às 21:30 horas, no Teatro Stephens, na Marinha Grande, e no Celeiro do Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça na tarde de domingo, às 18 horas. Pelo meio, no sábado, às 22 horas, o Real Abadia Congress & Spa Hotel apresenta ‘Cool Cister’, primeira iniciativa da programação off, com os alunos do curso livre de Técnica Vocal da AMA e do Curso Profissional de Instrumentista de Jazz.